Blog Voltar

Bicicleta ergométrica: emagreça e defina seu corpo

Bicicleta ergométrica: emagreça e defina seu corpo

A história quase sempre se repete: a pessoa compra uma bicicleta ergométrica com a melhor das intenções, mas, no final das contas, o equipamento acaba esquecido num canto da casa, virando cabide ou porta-bolsas. Na academia ou no salão de ginástica do prédio, a cena não é diferente: todo mundo lota as esteiras e o transport enquanto as pobres das bikes ficam em segundo plano.

Porém, essa rejeição à bicicleta não tem qualquer fundamento: ela é uma arma infalível para enxugar a gordura e deixar seu corpo magrinho e bonito. Além de emagrecer, você vai dar uma bela modelada nas pernas e no bumbum, já que o trabalho muscular nessa região é intenso.

O ideal, de acordo com especialistas, é começar a pedalar devagar nas primeiras semanas e, a partir da segunda semana, aumentar a carga gradativamente. A variação do ritmo e da carga é que vão deixar a malhação mais eficiente: começar devagar, depois aumentar o ritmo, descer novamente e depois dar um pique rápido. Esse tipo de exercício promove queima calórica maior do que o treinamento contínuo, porque você aguenta pedalar por mais tempo.

Com este tipo de treino é possível perder até quatro quilos em quatro semanas – desde que você não passe a comer mais do que de costume.

Acerte o peso

O peso é um dos recursos para intensificar o trabalho muscular. Quanto mais pesada estiver a bike, maior o estímulo nos músculos das pernas e do bumbum. As cargas variam muito de acordo com o equipamento, mas geralmente, são medidas em uma escala que vai de 1 a 10. Caso sua bicicleta tenha outra escala, você pode utilizar a percepção de esforço (abaixo) ou fazer uma conta simples: veja qual é o peso máximo da bike e divida por três, assim você encontrará as três faixas de carga para o treinamento.  

Carga baixa: de 1 a 3. Você praticamente não percebe o trabalho muscular.

Carga intermediária: de 4 a 6. Você sente o trabalho muscular.

Carga alta: de 7 a 10. O trabalho muscular é muito intenso.

Entre no ritmo

O que vai determinar a intensidade das pedaladas é a sua frequência cardíaca. É importante monitorá-la e mantê-la dentro da faixa indicada no treino. Para isso o primeiro passo é calcular a frequência cardíaca máxima (FCM), subtraindo a sua idade de 220. Se tem 20 anos, FCM: 220-20=200. Para pedalar entre 65% e 70% da FCM, faça o cálculo: se a sua FCM for 200, a conta é 200 x 0.65 (130) e 200 x 0.7 (140). Isso significa que você terá que manter o batimento cardíaco entre 130 e 140 vezes por minuto. Se quiser, você pode utilizar um frequencímetro (os modelos mais baratos custam, em média, 150 reais). O aparelho mede com precisão seus batimentos cardíacos e avisa quando você sai da faixa indicada.


Deixe uma resposta



Depoimento de Clientes

Magno

Excelente parceria, pronto atendimento, profissionais capacitados. Nós tivemos que restaurar alguns equipamentos, o resultado foi surpreendente, pois ficaram novos. Pessoal Detalhista até nos acabamentos, recomendo e aprovo os serviços executados. Ressalto também condições para pagamento tendo prazo e preços acessíveis para o condomínio.

Alexsander Formizari

...Veja mais

Actual Vl. Romana

Desde o momento em que firmamos um contrato de manutenção com a Ginastic Shop, não tivemos mais problemas com nossos aparelhos. A empresa dispõe de técnicos qualificados, pontuais e competentes mantendo sempre os aparelhos em perfeito funcionamento.

...Veja mais
Vídeo Institucional


Nossos Clientes

Nossos Clientes
Nossos Clientes
Nossos Clientes
Nossos Clientes
Nossos Clientes
Nossos Clientes

Marcas Atendidas

Nossos Clientes
Nossos Clientes
Nossos Clientes
Nossos Clientes


Contrato de Acordo com sua Necessidade

Contrato OneDay
Contrato Semanal
Contrato Quinzenal
Contrato Mensal