Blog Voltar

Cientistas criam pílula do exercício

Cientistas criam pílula do exercício

O que parecia um sonho distante pode estar se tornando realidade com a pílula do exercício, um remédio um tanto polêmico que pode chegar ao mercado muito em breve.

Ao que tudo indica, a pílula do exercício consegue aumentar a queima de gordura e aumentar o rendimento físico, como a resistência aeróbica, sem o desgaste que a malhação ou qualquer outro esporte pode proporcionar.

De acordo com o responsável pela pesquisa do medicamento, Ronald Evans, do Instituto Salk, nos Estados Unidos, o remédio foi desenvolvido para ser usado em atletas de alto nível, que sentem muita exaustão e fadiga durante as competições.

Depois das análises, no entanto, os cientistas observaram o potencial da pílula do exercício para outro grupo de pessoas: aquelas impossibilitadas de praticar esportes ou se mover com facilidade. Ou seja, até o momento, a pílula está sendo pensada como uma solução para idosos, obesos mórbidos e outros pacientes que tenham problema de saúde ou mobilidade reduzida.

Os pesquisadores explicam que a pílula do exercício muda a forma como o corpo consome energia. Ela faz com que as células dos músculos se alimentem das reservas de gordura, deixando a glicose dos carboidratos que consumimos ser consumida apenas pelo cérebro.

Sobre o fato de o remédio criar resistência aeróbica, os cientistas comprovaram esse potencial em camundongos. Nos testes, os bichinhos sedentários foram divididos e um grupo recebeu um dos compostos do medicamento, o GW501516 (GW), que em estudos anteriores já se mostrou capaz de replicar os benefícios das atividades físicas no organismo; enquanto um outro grupo não recebeu nada. Depois disso, as cobaias fizeram testes de resistência em esteiras adaptadas e o grupo que recebeu o medicamento se saiu muito melhor. Enquanto os sedentários que não ganharam qualquer estímulo correram 160 minutos até chegarem à exaustão, os que receberam o remédio correram 270 minutos, 70% a mais, até chegar ao mesmo estágio.

De forma geral, a pesquisa mostrou que o uso da pílula, resultou na ativação de mais de 975 genes nos músculos das cobaias, suprimindo ou estimulando o funcionamento.

Por um lado, os estimulados regularam a quebra e a queima de gordura, por outro, os que entraram em movimento estavam diretamente ligados ao metabolismo de carboidratos para conseguir força e poupar energia para o cérebro.

Por enquanto, não existe previsão para que o remédio chegue ao mercado.

E você? O que achou da novidade?


Deixe uma resposta



Depoimento de Clientes

Magno

Excelente parceria, pronto atendimento, profissionais capacitados. Nós tivemos que restaurar alguns equipamentos, o resultado foi surpreendente, pois ficaram novos. Pessoal Detalhista até nos acabamentos, recomendo e aprovo os serviços executados. Ressalto também condições para pagamento tendo prazo e preços acessíveis para o condomínio.

Alexsander Formizari

...Veja mais

Actual Vl. Romana

Desde o momento em que firmamos um contrato de manutenção com a Ginastic Shop, não tivemos mais problemas com nossos aparelhos. A empresa dispõe de técnicos qualificados, pontuais e competentes mantendo sempre os aparelhos em perfeito funcionamento.

...Veja mais
Vídeo Institucional


Nossos Clientes

Nossos Clientes
Nossos Clientes
Nossos Clientes
Nossos Clientes
Nossos Clientes
Nossos Clientes

Marcas Atendidas

Nossos Clientes
Nossos Clientes
Nossos Clientes
Nossos Clientes


Contrato de Acordo com sua Necessidade

Contrato OneDay
Contrato Semanal
Contrato Quinzenal
Contrato Mensal